Artigos

Qual a sua fé?

 

“Andar com fé eu vou, que a fé não costuma faia”. Gilberto Gil foi muito feliz quando compôs esta música. 

 

Alguns têm muita fé, já outros não têm fé nenhuma. Aí é que mora o perigo. 

 

Certas pessoas apostam tudo na sua fé para realizar as coisas, sem mesmo analisar os fatos e as conseqüências. Ter fé é uma excelente virtude, mas, tudo na vida dever ser feito com equilíbrio. 

 

Nem tanto ao sol, nem tanto a lua. Como já dizia os sábios, a fé remove montanhas, mas também pode cegar quando mal utilizada. 

 

O que quero mostrar com este tema é que Deus nos deu um dos maiores presentes que o homem poderia ter: o livre arbítrio. É com ele que muitos crescem na vida e outros empacam. O segredo está em saber usar nossa inteligência e vontade para produzir coisas valorosas. Coisas que tragam vantagens para quem prática e com quem prática. Existe uma política no popular conhecida como “ganha, ganha”. É como se você tivesse um sócio ou parceiros de trabalho onde todo mundo ganhasse em conjunto. 

 

Alguns exemplos que deveriam ser adotados na política do ganha, ganha, entre: 

 

Patrões e Funcionários - todos deveriam trabalhar em espírito de time, quando as coisas vão bem, os lucros deveriam ser compensados para todos, da mesma forma quando as coisas não vão bem, todos deveriam juntos arregaçar as mangas e aumentar as remadas, ajustar as velas para que o barco possa continuar navegando no rumo certo. 

 

Políticos e Eleitores – o mundo seria muito melhor se todos tivessem vergonha na cara e conhecessem a fundo os princípios básicos de cidadania, de religião e de amor ao próximo. Quem se candidata a um cargo público, deveria no mínimo ser um bom exemplo para seus eleitores, não mentir e cumprir com suas promessas. Já do outro lado quem elege tais políticos, também deveriam deixar de ser omissos, e cobrar desses políticos tudo que prometeram em época de campanha, e se não cumprirem, deveriam ser banidos das próximas eleições em respeito ao povo que os escolheu. 

 

Homem e Meio Ambiente – se hoje estamos colhendo, furações, tremores de terra, tempestades fora de época, aumento crescente da temperatura, tsunami, chuvas e secas não previstas, é porque a ganância, o poder e a ignorância do homem, muitas vezes, falam mais alto do que a lógica, o respeito contra as leis da natureza. Que pena que o homem pensa primeiro nas vantagens que irá levar sobre as coisas e não no tipo de vida que pretende levar e deixar para seus filhos. 

 

Por mim, passaria horas escrevendo sobre este tema: o poder da fé, da crença e da atitude do ser humano. 

 

Já notaram que quando as coisas não vão bem, a fé aparece com mais freqüência no coração e na mente das pessoas? Tem um outro ditado que diz, que não há ganho sem dor. Da mesma forma eu completo, não há vida, sem valor. 

 

Precisamos valorizar cada pequeno detalhe do nosso dia a dia: 

 

Ao acordar, agradecer por estar vivo. 

 

Ao encontrar um amigo, agradecer por ele existir. 

 

Ao deitar, agradecer por poder fechar os olhos e sonhar. 

 

Ao trabalhar, agradecer pela oportunidade recebida. 

 

Ao tomar seu banho, agradecer por ter mãos para se lavar. 

 

Ao comer, agradecer por ainda sentir o sabor dos alimentos. 

 

Enfim, ter fé, não significa apenas acreditar fervorosamente em algo para agir. Ter fé é saber que Deus existe e está presente em cada um dos seus pensamentos e que sem ele nada seria possível. 

 

Desejo a você leitor muita fé em cada gesto que fizer, pois desta forma tudo e todos terão uma excelente recompensa. 

 

Acredite sempre em você, sem bloqueios e sem restrições, o resto é apenas conseqüência

 

William Paganelli Filho
Empresário e Palestrante
e-mail: contato@williampaganelli.com.br